You are currently viewing Outplacement – Tudo que você precisa saber

Outplacement – Tudo que você precisa saber

Você sabe o que significa a palavra outplacement? No geral, é possível definir essa solução como a única capaz de reduzir o impacto negativo das demissões em massa.  

Ao longo do período da pandemia mundial do novo coronavírus, diversas empresas precisaram se adaptar a essa nova realidade. 

Inclusive, um dos principais desafios foi não reduzir o corpo de funcionários, tendo em vista a diminuição do orçamento. 

Nesse sentido, surgiu o outplacement, como uma solução do departamento dos Recursos Humanos. Dito isso, entenda a seguir o que é, as vantagens e a importância para a sua empresa. 

Sabe-se que o trabalho possui um papel primordial em diversos âmbitos, desde o ponto de vista da empresa, na estabilidade emocional dos funcionários quanto na identidade pessoal dos empregados. 

Portanto, essa instabilidade profissional nos revela graves consequências, a exemplo da depressão, baixa autoestima, menos produtividade e mal-estar no geral. 

Com isso em mente, uma forma de melhorar esse cenário é adotando métodos que facilitam na recolocação dos funcionários ou na transição da carreira profissional. 

Essa é apenas uma das etapas do processo do outplacement, e trouxemos outras fases práticas a seguir.

outplacement

Mas, afinal, qual o conceito de outplacement? 

A priori, é de suma importância trazer um conceito, mesmo que amplo, do outplacement, a fim de uma melhor contextualização do tema. 

Desse modo, entende-se como uma solução do departamento de Recursos Humanos com o intuito de apoiar os funcionários no momento da demissão. 

Em resumo, se trata de um método que tem por objetivo a instrução e capacitação dos funcionários após a sua demissão. 

A finalidade é, portanto, realocar os profissionais novamente no mercado de trabalho. Esse processo auxilia a inserção novamente desse trabalhador no meio profissional e reduzir os impactos do desligamento de colaboradores

Com isso, a prática do outplacement ajuda os ex-colaboradores que já estão há muito tempo atuando em sua empresa. 

Por esse motivo, é comum que esses funcionários apresentem algum tipo de resistência em novos empregos, devido a execução dos mesmos processos a todo momento. 

Esse processo ainda ajuda os funcionários a se auto conhecerem e, explorarem as suas melhores habilidades e o que pode ser utilizado nessa reinserção. 

Todos os elementos que o ajudem a se candidatar para uma nova vaga são válidos. Para isso, é necessário que a empresa tenha um bom processo de outplacement na prática. 

Principais ações do outplacement 

Ao analisar o processo de outplacement, é interessante trazer algumas de suas ações principais para que todas as etapas possam ser colocadas em prática. 

Nesse sentido, ressalta-se que as ações costumam ter uma relação íntima com o psicológico e emocional dos funcionários. 

Por essa razão, é comum ver que os colaboradores possuem todo o apoio emocional a partir do seu desligamento. 

Além disso, outro auxílio que esse funcionário recebe é para entender alguns de seus objetivos pessoais de vida e no ramo profissional. Inclusive, isso envolve o engajamento e motivação no que se refere à autoconfiança. 

A empresa ainda oferece treinamentos, palestras e cursos que discorrem sobre a empregabilidade, bem como o setor compatível com o perfil dos funcionários que precisam se reinserir no meio profissional. 

Ademais, o outplacement deve acionar o networking profissional e consultoria para os colaboradores, sem contar com a preparação para os processos seletivos no geral. 

Uma etapa mais longa do processo de outplacement é identificar quais as hard e soft skills dos funcionários, definindo quais devem ser desenvolvidas. Por outro lado, a realocação profissional também depende de uma reestruturação do currículo, buscar vagas e acompanhar a inscrição nos processos de admissão. 

O estimado é que os trabalhadores que participam das etapas de outplacement apresentam maiores chances de recolocação no mercado de trabalho. 

Vantagens do processo do outplacement 

Após entender o processo de outplacement, é essencial trazer as vantagens de colocar em prática essas etapas, e por isso trouxemos alguns dos exemplos desses benefícios para a sua empresa. 

Humanizar o processo de demissão 

A demissão já é um ato muito complicado, logo, é preciso investir em maneiras que reduzam esse impacto do ponto de vista do empregado. 

Ao inserir o processo de outplacement, vemos que as suas etapas práticas humanizam o processo de demissão, dentre outros benefícios. 

Quando o funcionário é dispensado, é comum que ele se sinta mais vulnerável e sem estabilidade financeira. 

Nesse cenário, a empresa precisa acolher esse profissional que foi demitido. Até porque essa é uma maneira de divulgar a empresa de maneira positiva, através desses colaboradores. 

Portanto, o benefício do outplacement que pode ser percebido com mais nitidez é a humanização das demissões, por mais que esse momento seja complicado. 

Isso demonstra que a empresa tem uma certa preocupação não apenas com o quadro atual de profissionais, mas também daqueles que já passaram e acabaram saindo. 

Redução dos processos judiciais 

Em algumas empresas, quando o tratamento não observa as necessidades dos funcionários, é comum que após a demissão, haja um processo judicial. 

A fim de evitar esses contratempos, adote, desde já, métodos que tenham um olhar mais humano para os colaboradores demitidos. 

É imprescindível diminuir ou extinguir os processos trabalhistas, até mesmo para não prejudicar a imagem dessa empresa. Ademais, com o aumento de processos judiciais, será necessário aumentar a equipe de advogados ou o seu departamento jurídico como um todo. 

Isso evita que aumentem os conflitos com ex-funcionários e ajudá-los a se realocar no mercado de trabalho, sem que precise processar a empresa. 

Ter um melhor clima dentro da empresa com o outplacement

Com o processo de outplacement, você cria um melhor clima dentro da empresa, sendo um indicador da satisfação dos funcionários no que se refere à uma melhor política interna. O clima organizacional também se refere a uma qualidade no ambiente de trabalho. 

Ter em mente que o desempenho e produtividade da equipe deve de um melhor ambiente de trabalho é primordial. 

Ocorre que, após a demissão, os colaboradores costumam focar no funcionário que acabou de sair da empresa. Por isso, a companhia deve oferecer meios de acolher o empregado que foi demitido. 

Preparação de profissionais para oportunidades de emprego 

Outro benefício do outplacement é preparar os profissionais para novas oportunidades de emprego, como já foi mencionado acima. 

Após uma demissão, os profissionais demoram para encontrar novas oportunidades e se acostumarem. 

Logo, o processo de outplacement traz consigo as mais variadas etapas para oferecer suporte, conselhos, planejamento e preparar a carreira dos membros desligados. 

Para isso, a equipe de RH oferece o suporte capaz de preparar os profissionais para uma nova realidade. É nesse momento que o outplacement adota ações como palestras ou workshops. 

Como colocar o outplacement na prática? 

Para colocar o outplacement em prática, é preciso rever algumas práticas, como as que trouxemos abaixo. 

Planejar o processo para colocar em prática 

O primeiro passo é planejar como você colocará em prática o processo de outplacement, pois isso deverá ser informado antes mesmo da comunicação da demissão. 

Nesse momento, é de suma importância analisar o perfil profissional e pessoal que será desligado. 

De maneira detalhada, essa análise deve ser apresentada ao funcionário, bem como o processo de outplacement, a exemplo da data de início e fim. 

Agir com transparência deve ser a prioridade, a fim de esclarecer todos os motivos da dispensa e como ele poderá ser realocado no mercado de trabalho.

Anúncio da demissão 

Uma etapa fundamental do outplacement é o anúncio da demissão, pois deve ocorrer de forma clara, objetiva e transparente. A fim de informar a notícia da maneira menos complexa, prepare-se para este momento. 

É no anúncio da demissão, ainda, que o funcionário precisa ser avisado sobre todos os seus direitos, tais como os valores dos benefícios trabalhistas, férias e outros fins. 

Desenvolver a empregabilidade 

A última etapa para colocar em prática é ajudar o profissional de fato a conseguir uma nova oportunidade como profissional. 

Para isso, é interessante realizar testes de identificação de habilidades para serem aprimoradas e analisar o networking profissional. 

Outra análise é o estudo de carreira, com o intuito de definir novas metas, a exemplo do investimento em um negócio ou atuação. 

Uma ação prática que nem todas as empresas investem no atendimento psicológico, que é imprescindível. 

Inclua benefícios extras para o ex-funcionário 

Se possível, inclua alguns benefícios extras para o seu ex-funcionário, como a prorrogação de alguma vantagem. 

Isso ocorre, por exemplo, com os planos de saúde, que podem ser prorrogados para o membro que acabou de ser desligado. 

Caso o contrato de emprego seja home office, talvez uma boa ideia seja conceder o uso prolongado dos equipamentos disponibilizados. 

Dentre os possíveis exemplos, temos licenças de softwares, e isso pode até mesmo auxiliar o ex-colaborador a encontrar um novo cargo. 

A importância de aderir ao processo de outplacement 

Após entender como funciona todo o processo do outplacement e as suas vantagens, é o momento de visualizar a importância de aderir a essa prática na empresa. 

A este momento, você já compreendeu que o outplacement surgiu para reduzir o impacto das demissões em massa, sendo primordial no período de pandemia. Além disso, essa prática também auxilia na reestruturação da empresa. 

Quando esse conceito foi criado, o principal objetivo era não impactar significativamente a produção dos colaboradores e melhorar a imagem dessa marca. 

Com o passar do tempo, a prática do outplacement foi vista como uma gestão de crises, porém, a premissa é humanizar as relações de trabalho. 

Atualmente, esse processo é essencial para a experiência dos funcionários, pois acompanha cada membro desde a sua admissão até o desligamento. 

Essa é a fórmula perfeita para uma relação saudável envolvendo o colaborador e a empresa.

Deixe um comentário